Última hora

Última hora

"Il Trovatore" no Festival de Salzburgo

Em leitura:

"Il Trovatore" no Festival de Salzburgo

Tamanho do texto Aa Aa

“Il Trovatore”, de Giuseppe Verdi é um dos pontos altos da edição de 2014 do Festival de Música de Salzburgo. Um elenco de exceção dá vida a uma das mais populares óperas do compositor, uma história de amor, enganos e vingança, passada na Espanha do século XV.

“Não estou a revelar nada se disser que o enredo é, no mínimo, uma selva impenetrável, um pouco como ‘Simon Boccanegra’, mas que nos ofereceu uma série de áreas, cada uma mais bela que a outra”, afirma o maestro Daniele Gatti.

O coração de Leonora é disputado pelo Trovador, Manrico – o filho do velho Conde de Luna que foi sequestrado por vingança – e pelo atual Conde, interpretado por Plácido Domingo:

“Estreei-me em Salzburgo há 39 anos, ou seja, no ano que vem comemoro 40 anos desde que vim pela primeira vez a este fantástico festival. A minha estreia foi com o maestro von Karajan, em 1975, no ‘Don Carlo’, de Verdi”.

“Continuo com o mesmo entusiasmo e energia (…) e acredito que se a Leonora não se tivesse apaixonado pelo Manrico, talvez não lhe desagradasse o Conde de Luna”, refere Domingo.

Já o tenor Francesco Meli (Manrico) afirma que “com o maestro Gatti tentámos explorar as ‘cores’ que Verdi pede e que são muitas vezes esquecidas. Mais do que colocar a voz em destaque, procurámos uma introspeção da parte musical, como na escrita de Verdi. Não inventámos nada incrível”.

“Para fazer ‘Il Trovatore’ precisamos de quatro cantores extraordinários. Posso mesmo acrescentar: quatro músicos de excelência, porque eles têm de penetrar e personificar os elementos musicais na sua maior pureza”“, conclui o maestro Gatti.