Última hora

Última hora

Turismo esloveno sofre com a crise ucraniana

Em leitura:

Turismo esloveno sofre com a crise ucraniana

Tamanho do texto Aa Aa

A Eslovénia, com os seus 46 quilómetros de Mar Adriático, está a sofrer no turismo as consequências da crise entre a Rússia e a Ucrânia.

Embora representem apenas 6% dos turistas estrangeiros da Eslovénia, os russos são reconhecidos como ‘bons clientes’.

E uma baixa de 20% face ao ano anterior começa a notar-se. É o caso em Portoroz, como explica Janez Jager, diretor do grupo hoteleiro Lifeclass: “Desde março que registamos uma quebra no número de visitantes russos, resultado da fraqueza do rublo e da crise ucraniana, que está cada vez pior.”

As sanções aplicadas pela União Europeia – e pelos Estados Unidos – à Rússia, desde a anexação da Crimeia, em março, foram entretanto reforçadas – o que não tranquiliza nada os restauradores da região de Piran, como Franc Svegl: “Obviamente que receamos a consequência das sanções. Os turistas russos são bons clientes, são sempre bem-vindos e as sanções vão ter um efeito muito negativo no número de turistas e no nível das despesas.”

Os operadores turísticos eslovenos esperam agora que a crise ucraniana não se prolongue, para que a época balnear de 2015 não venha a ser, também ela, afetada.