Última hora

Última hora

Guarda Nacional começa a retirar de Ferguson

Em leitura:

Guarda Nacional começa a retirar de Ferguson

Tamanho do texto Aa Aa

Na América das tensões raciais, a situação em Ferguson acalmou nos últimos dois dias e o governador do Missouri ordenou o arranque da retirada da Guarda Nacional do subúrbio, maioritariamente negro, de St. Louis.

A comunidade, com cerca de 21 mil habitantes, viveu dias de cólera e de violência depois de um polícia branco ter crivado de balas um jovem negro desarmado.

Segundo o capitão de polícia que dirige as operações de manutenção da ordem, a retirada da Guarda Nacional deverá começar a ser visível esta sexta-feira e o plano operacional continuará a “ser ajustado” para tornar a “comunidade segura”.

A situação começou a acalmar depois da visita a Ferguson de Eric Holder, o primeiro afro-americano a exercer as funções de Procurador-geral dos Estados Unidos.

Holder prometeu uma investigação “justa e independente” a morte do jovem de 18 anos.

Depois de conversar “com dezenas de pessoas em Ferguson”, o Procurador-geral considerou que “o tiroteio fez emergir tensões que existem há muitos anos” e que “há uma história para estas tensões” que também “fervilha noutras comunidades para lá de Ferguson”.

Holder tem ainda outro problema entre mãos. O procurador que ficou com o processo, Bob McCulloch, é filho de um polícia que foi morto por um negro e tem fama de tratamento discriminatório nos casos que envolvem polícias, razão pela qual muitos exigem que seja retirado do caso.