Última hora

Última hora

Iraque: Estado Islâmico alvo de contraofensiva pró-governamental

Em leitura:

Iraque: Estado Islâmico alvo de contraofensiva pró-governamental

Tamanho do texto Aa Aa

As forças governamentais iraquianas e os combatentes curdos lançaram uma contraofensiva sobre os guerrilheiros do Estado Islâmico para recuperar o controlo de duas cidades do norte do Iraque.

Apoiados pela aviação norte-americana, os Peshmerga entraram em combate em Jalaoula a cerca de 115 quilómetros de Bagdade.

Já as forças governamentais progrediram por uma frente, na cidade vizinha de Saadiya com apoio de caças da força aérea Iraquiana.

Isto na mesma semana em que a importante barragem de Mossul, no norte, foi reconquistada.

Os sunitas do Estado Islâmico controlam várias regiões iraquianas e o apoio ocidental, nomeadamente dos Estados Unidos e de países da União Europeia, tem sido fundamental nos avanços das das forças pró governamentais.

Esta sexta-feira fica marcada pelo ataque a uma mesquita sunita na cidade de Baquba. Pelo menos 70 pessoas morreram num incidente com potencial para inflamar ainda mais as tensões sectárias num país maioritariamente xiita.

Mas a grande ameaça à população é mesmo o Estado Islâmico.

Na capital da região autónoma curda, Erbil, os civis que tem meios estão a armar-se com vista a fazer frente aos guerrilheiros.

E podem fazê-lo num mercado local. Uma espingarda de assalto pode ser adquirida a partir dos 220 euros.