Última hora

Última hora

Primeiros satélites do Galileo já partiram para o espaço

Em leitura:

Primeiros satélites do Galileo já partiram para o espaço

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois primeiros satélites do Galileo, o concorrente europeu do norte-americano GPS e do russo Glonass foram lançados do centro espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

O Galileo, o sistema europeu de geo-posicionamento, quer ser a alternativa ao Global Positioning System, vulgarmente conhecido por GPS. Espera-se que a rede seja mais exata que o seu concorrente. Para além disso, a sua conceção é civil, e não militar como o GPS, o que significa, também, que o controlo será civil.

O Galileo pretende reforçar a cobertura, por satélite, na região europeia, bem como a informação que daí pode ser extraída para os mais diversos propósitos.

Este sistema permitirá obter com precisão, entre outras coisas, chegadas e partidas, em tempo real, de comboios, metro ou aviões. Também funcionará como sistema de navegação, como os atuais mas, segundo a Comissão Europeia, com maior fiabilidade. Para além disso oferecerá um serviço de emergência, ligado a uma central, que permitirá por em prática operações de salvamento, em caso de necessidade.

Os primeiros satélites começarão a oferecer serviços em 2015. O sistema será composto por 30 satélites e deverá estar a funcionar, em pleno, em 2020.