Última hora

Em leitura:

Liga Portuguesa: Porto vacila mas não quebra e Sporting vence antes da visita ao Benfica


mundo

Liga Portuguesa: Porto vacila mas não quebra e Sporting vence antes da visita ao Benfica

Rio Ave, pela diferença de golos favorável, é o líder do campeonato português no final da segunda jornada. Mas não está sozinho com seis pontos. Nos “grandes”, FC Porto e Sporting, no sábado, e Benfica, no domingo, venceram os respetivos encontros pela margem mínima (1-0), enquanto o Estoril – quarto classificado da época passada – foi goleado em casa (1-5) pelos vila-condenses.

Nani foi a grande figura desta ronda. No bom e no mau. Emprestado pelo Manchester United, ao abrigo da transferência de Marcos Rojo para Old Trafford, o internacional português chegou terça-feira à noite a Lisboa com pompa e circunstância. Foi convocado e titular na receção ao Arouca, com 37 mil pessoas nas bancadas de Alvalade. Quis confirmar estatuto e assumir o jogo. Na primeira parte, fez algumas boas coisas, outras nem tanto. Na segunda, pediu a Adrien para ser ele a marcar uma grande penalidade assinalada a favor do Sporting. O habitual e eficiente marcador leonino assentiu, mas o agora número 77 falhou-a, com o guarda-redes uruguaio Goicochea a conseguir – saliente-se, também – mais uma grande defesa.

Os adeptos leoninos desesperaram e logo ali as bancadas, mas sobretudo as redes sociais da internet, se encheram de críticos à atitude de Nani. O jogador seria substituído pouco depois, aos 73 minutos, ao lado do algo apagado André Martins. Entraram Diego Capel e Junya Tanaka. O japonês, sobretudo, mexeu com o jogo, deu uma referência ao ataque leonino, que já contava desde o intervalo com Carlos Mané, por troca com o também apagado Oriol Rossel. Viria a ser o extremo formado em Alcochete, aos 94 minutos, em recarga após o japonês ter atirado ao poste, a dar ao Sporting a primeira vitória no campeonato.

O Arouca vinha de um empate em casa diante do Estoril e ficou perto de conseguir outro ponto num reduto tão difícil como é Alvalade. Para o sporting acabou por ser uma vitória importante. Por um lado, de certa forma, minimiza o caso protagonizado por Nani e, por outro, alivia também alguma da pressão que já começava a pairar sobre os “leões”, que no próximo domingo visitam o Benfica.

À margem do jogo, o Sporting anunciou, por fim, a reintegração nos treinos do avançado argelino Islam Slimani (comunicado em baixo) e ainda o empréstimo do central Rúben Semedo e a cedência em definitivo do médio Vítor Silva ao Reus, da II Divisão B espanhola.

Jackson decide na ausência de Quaresma
Um pouco antes, o FC Porto – também a viver um “filme” à parte com Ricardo Quaresma – teve igualmente de suar para levar de vencida o Paços de Ferreira, de novo orientado – e muito bem – por Paulo Fonseca, o treinador que há um ano iniciou a temporada à frente dos “dragões”. No dia em que o FC Porto confirmou a contratação do avançado camaronês Aboubakar (3 milhões de euros pagos aos franceses do Lorient por 30 por cento do passe), Jackson Martinez (foto), após cruzamento do também colombiano Juan Quintero – entrou aos 16 minutos para o lugar do lesionado Tello -, marcou o único golo da partida, aos 40 minutos.


Os “castores” reagiram bem e andaram perto do empate, mas faltou-lhes eficácia na hora de atirar à baliza. Depois de também ter perdido na Luz (0-2) na primeira jornada, o Paços de Ferreira somou a segunda derrota, mas voltou a mostrar bons momentos de futebol e promete repetir a boa prestação de há duas temporadas, sob o comando de Paulo Fonseca e que lhe valeu inclusive um lugar nas competições europeias.


Quanto aos “dragões”, somam seis pontos e uma controvérsia, que parece, para já, resolvida. Depois de ter sido suplente utilizado – a aparente contragosto – a meio da semana, na deslocação a Lille, no “play-off” da Liga dos Campeões (os portistas venceram 1-0), Ricardo Quaresma ficou fora dos convocados para Paços de Ferreira e logo surgiram notícias sobre um alegado atrito com o treinador espanhol, Julen Lopetegui, que poderia ditar a saída do clube do “mustang” ainda neste mercado de transferências, que encerra a 31 de agosto.

Quaresma, contudo, está de volta aos convocados para a segunda mão do “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. “Quaresma é um jogador mais da equipa, está à disposição do treinador e não há muito mais a dizer”, afirmou Lopetegui. na antevisão da partida com o Lille. O FC Porto, por fim, anunciou o empréstimo de Silvestre Varela aos ingleses do West Bromwich Albion.

“Panteras” mostram garras por afiar ao Benfica
O Benfica entrou em campo domingo, regressando ao Estádio do Bessa. O Boavista vinha de uma pesada derrota em Braga e as “águias” de uma difícil vitória sobre o Paços de Ferreira. As “panteras”, orientadas pelo ex-benfiquista Petit, mostraram melhorias face à primeira jornada e venderam cara a vitória ao Benfica.

Depois de já ter avisado minutos antes com outro “míssil”, foi num forte pontapé que o açoriano Eliseu se estreou a marcar de “águia” ao peito. O golo surgiu ao cair do pano para o intervalo e premiou o maior domínio visitante na primeira parte, período em que os encarnados se viram privados do internacional português Ruben Amorim, que sofreu uma rotura total do ligamento cruzado anterior do joelho direito e vai ter de ser operado. Não só o médio falha a receção ao Sporting já no domingo, como deverá parar cerca de seis meses.

Na segunda parte, o Boavista reagiu bem à desvantagem e, apesar de continuar a revelar muita inexperiência – em especial na forma como os avançados se deixam apanhar em fora de jogo -, deu luta e levou o perigo à baliza de Artur – o guarda-redes brasileiro Júlio César ainda nem foi convocado. Os axadrezados chegaram a introduzir, por duas vezes, a bola na baliza do Benfica, mas o árbitro anulou ambos os lances. Realce ainda para a expulsão de Jorge Jesus, que vai estar na bancada no reencontro sempre escaldante das “águias” com os “leões” na próxima jornada.

A goleada do Rio Ave com “hat trick” egípcio
O destaque coletivo do fim de semana vai, contudo, para o Rio Ave. A agora equipa de Pedro Martins deslocou-se ao Estádio António Coimbra da Mota, casa do quarto classificado da última temporada, e,
com um "hat- trick" do estreante egípcio Ahmed Hassan "Koka" Mahgoub, de 21 anos (video), cilindrou o Estoril, por 1-5. Ao intervalo, a equipa de José Couceiro já perdia por, 0-2. O treinador “canarinho” ainda mexeu na equipa para a segunda parte, mas voltaria a ser Hassan, com a terceira assistência do brasileiro Renan, a adiantar os visitantes, aos 60 minutos.


Um bis de Pedro Moreira, com o golo de honra de João Pedro Galvão pelo meio, selou a surpreendente derrota em casa do Estoril, perante 1748 espetadores nas bancadas. Para o Rio Ave, depois da vitória em casa diante do Vitória de Setúbal (2-0), esta goleada permite-lhe liderar a Liga à segunda jornada.

De resto, destaque para a segunda vitória na Liga, marcando 3 golos, para o Guimarães. Depois dos 3-1 em Barcelos, desta feita, no jogo de abertura da segunda jornada, os vimaranenses venceram em casa o Penafiel, por 3-0. Hernâni ficou em branco, mas fez duas assistências e outro jovem da equipa B despontou nos minhotos: Bernard Mensah, de 20 anos, produto da academia do Feyenoord no Gana, que está pela segunda época na cidade berço e já renovou até 2018.


O ganês, que já se havia estreado a marcar na primeira jornada, assinou os dois primeiros golos diante dos durienses – o segundo uma oferta da defesa visitante. À beira do fim, Tomané – a passe de Hernâni, que já havia estado também no 2-0 – ficou o resultado final, que deixou os vimaranenses com os mesmos seis pontos e apenas a um golo dos vila-condenses no topo da classificação.

Também em boa forma neste arranque de temporada surge o Belenenses. A equipa de Lito Vidigal já havia vencido por 3-1 em Penafiel na jornada inaugural e agora, em casa, diante do “europeu” Nacional repetiu o resultado. Deyverson, que já havia “faturado” na primeira jornada, abriu o marcador, aos 14 minutos, com estilo e, pouco depois da meia hora, assistiu para o 2-0 de Rodrigo Dantas.


Logo no reatamento, o egípcio Ali Ghazal viu o segundo amarelo e deixou os madeirenses com menos um. Ainda assim, a equipa de Manuel Machado dispôs de uma grande penalidade, que Marco Matias, concretizou aos 57 minutos. Aos 70’, Fredy – com o golo da tarde – selou o triunfo que deixa os “azuis” do Restelo no terceiro lugar.

De resto, o Vitória de Setúbal, de Domingos Paciência, conseguiu a primeira vitória, derrotando em casa o Gil Vicente (segunda derrota), e o Marítimo também, ao vencer a Académica, de Paulo Sérgio, que vinha de um meritório empate com o Sporting.

A fechar a jornada, segunda-feira à noite, Moreirense e Sporting de Braga empataram em mais um dos muitos dérbis minhotos que esta edição da Liga portuguesa nos vai proporcionar. Foi o primeiro jogo sem golos dos 18 já efetuados neste campeonato. Foram marcados, até agora, 43 golos (média de 2,38 golos por jogo). Dois africanos lideram, com 3 golos cada, a lista dos goleadores: Hassan “Koka” (Rio Ave) e Bernard Mensah (Guimarães).

Nacional, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Boavista e Penafiel são, por fim, as equipas que ainda não pontuaram.

Resultados da segunda jornada:
V. Guimarães-Penafiel, 3-0
Marítimo-Académica, 2-1
P. Ferreira-FC Porto, 0-1
Sporting-Arouca, 1-0
Belenenses-Nacional, 3-1
Estoril-Rio Ave, 1-5
V. Setúbal-Gil Vicente, 2-0
Boavista-Benfica, 0-1
Moreirense-Sp. Braga, 0-0


Artigo seguinte

mundo

Aurora Boreal 2014