Última hora

Última hora

A última oportunidade do último enfant terrible

Em leitura:

A última oportunidade do último enfant terrible

Tamanho do texto Aa Aa

Quando se estreou pelo Inter aos 17 dezassete anos, Mario Balotelli prometia tornar-se numa das maiores estrelas do futebol mundial.

Tinha tudo para entrar na galeria dos imortais, mas desde então os seus momentos de génio e conquistas têm sido relegados para segundo plano pelo seu espírito indomável.

Apesar de todo o seu talento faz mais vezes manchetes pelas suas acções fora das quatro linhas que pelo que faz com a bola nos pés.

Aos 24 anos tem uma derradeira oportunidade para cumprir a promessa, agora com a camisola do Liverpool. O clube de Anfield Road não hesitou em contratar o italiano para o lugar de outro enfant terrible, Luis Suárez, de partida para o Barcelona.

Afinal de contas, se conseguiram extrair o melhor do atacante uruguaio, porque não repetir a fórmula com o italiano? Se há um par de anos, o Liverpool não tinha a mínima hipótese de atrair uma estrela como Balotelli (quer pelo preço, quer pelo fraco rendimento desportivo), agora apresenta-se como o clube ideal.

O máximo que tem a perder são os 20 milhões de euros que pagou ao Milan, mas para um clube que em tempos pagou 40 milhões por Andy Carroll, isso não deve ser grande problema.

Balotelli foi incapaz de inverter a espiral descendente do Milan mas encontra agora uma equipa a caminho do topo e uma oportunidade única para voltar a fazer manchetes pelo que faz dentro das quatro linhas.