Última hora

Última hora

França: Macron em destaque na remendada equipa de Manuel Valls

Em leitura:

França: Macron em destaque na remendada equipa de Manuel Valls

Tamanho do texto Aa Aa

Manuel Valls mexeu pouco no Governo de França. O anúncio do novo executivo – o quarto dentro do mandato do Presidente François Hollande – revelou praticamente apenas “remendos” nas posições deixadas vagas pelos três ministros que se colocaram nos últimos dias em rota de colisão com a política de austeridade que tem vindo a ser seguida em França.

O grande destaque é mesmo Emanuel Macron, de 36 anos, que sucede ao “rebelde” Arnaud Montebourg como novo ministro francês da Economia. Escolhido numa ótica de continuidade, o conhecido conselheiro de François Hollande, deverá estar alinhado ao “plano de responsabilidade” preconizado pelo Presidente francês para os próximos três anos e que terá de ser ainda discutido com os parceiros europeus.


Em entrevista ao canal de televisão France 2, momentos após o anúncio do novo executivo, o segundo que lidera no espaço de cinco meses, Manuel Valls insistiu nos incentivos ao patronato. “Continuamos de acordo na necessidade de apoiar as empresas. As grandes, que representam a França por todo o Mundo, mas sobretudo as pequenas e médias empresas e indústrias, os artesãos, a economia social e solidária e as ‘start-ups’. É aí que trabalha a grande maioria dos franceses e é aí que criamos riqueza. Sem riqueza nas empresas, não há criação de emprego”, defendeu o reconduzido primeiro-ministro.

Quanto à nova equipa ministerial, para além de Macron na Economia, Najat Vallaud-Belkacem assume a Educação, Patrick Kanner o Desporto e Juventude, e Fleur Pellerin passa de secretaria de Estado do Turismo para ministra da Cultura. O novo executivo tem ainda de ser aprovado pelo Parlamento, o que é expectável porque nenhum partido deseja acentuar ainda mais a crise política no país num momento tão sensível.