Última hora

Última hora

Terramoto destrói vinhos únicos

Em leitura:

Terramoto destrói vinhos únicos

Tamanho do texto Aa Aa

Chorar sobre o vinho derramado é o que muitos fazem agora, depois do terramoto em Napa, no norte da Califórnia.

Este não foi apenas um desastre natural. Foi também um abalo para os produtores de vinho e para o turismo local, muito baseado também no vinho. O vale de Napa é a região vinícola mais conhecida em todos os Estados Unidos.

“As perdas são muitas. Há estragos importantes. Uma coisa é o valor monetário do património que se perdeu e esse vamos poder reaver. Mas alguns dos vinhos que perdemos eram vinhos de coleção”, lamenta Raul Gopez, do Smith Anderson Wine Group.

O terramoto fez estragos avaliados em quatro mil milhões de dólares. Metade desse dinheiro deve ser coberta pelas seguradoras.

Além dos produtores de vinho, o terramoto afetou toda a estrutura turística, nomeadamente hotéis, restaurantes e lojas da região: “Ficámos sem água por causa de uma rutura na conduta. E perdemos muitos vinhos de coleção. Talvez 500 garrafas, muitas delas eram insubstituíveis. Caíram ao chão e partiram-se”, diz Dave Graves, cofundador da Saintsbury, uma das empresas vinícolas da região.

Se para os profissionais as perdas são, em grande medida, cobertas pelos seguros, já no que toca aos particulares o caso é mais difícil: Muitos donos de casas danificadas pelo tremor de terra não tinham seguro contra terramotos.