Última hora

Última hora

Reino Unido: Rotherham fechou os olhos aos abusos sexuais de mais de 1400 crianças

Em leitura:

Reino Unido: Rotherham fechou os olhos aos abusos sexuais de mais de 1400 crianças

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 1400 crianças foram exploradas e vítimas de abusos sexuais ao longo de 16 anos em Rotherham, no Reino Unido, entre 1997 e 2013. Um relatório publicado esta terça-feira aponta falhas “gritantes” às autoridades que deviam proteger os menores.

Um dos mais visados pelas críticas é Shaun Wright, mas o homem responsável pela proteção entre 2005 e 2010 recusou demitir-se, alegando desconhecimento do caso.

No entanto, um membro da oposição na Assembleia Municipal afirma que “existem três relatórios” a alertar para a questão desde que Wright assumiu a pasta da proteção de menores em Rotherham. O líder do grupo liberal-democrata questiona: “Quantas destas vítimas poderiam ter sido poupadas se uma ação robusta tivesse sido levada a cabo? E Shawn Wright estava em posição de influenciar essa decisão”, acusou Colin Ross.

O relatório afirma que as crianças, algumas com apenas 11 anos, foram “violadas por múltiplos perpetradores, traficadas para cidades no norte de Inglaterra, raptadas, agredidas e intimidadas”.