Última hora

Última hora

Telma Monteiro bem tentou mas é o Japão a ditar leis

Em leitura:

Telma Monteiro bem tentou mas é o Japão a ditar leis

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda não foi desta que Telma Monteiro se sagrou Campeã do Mundo. Presente na sua quarta final na categoria de -57kg, a judoca de Almada foi derrotada no combate decisivo pela japonesa Nae Udaka.

Depois de chegarem ao final do tempo regulamentar em igualdade, a nipónica garantiu o ponto de ouro depois de atacar com um ashi-waza, levando a portuguesa a cometer um erro fatal.

Apesar de tudo, Telma Monteiro confessou estar feliz pelas cinco vitórias que alcançou em Cheliabinsk e pela quinta medalha (quatro pratas e um bronze) conquistada no maior palco do judo mundial.

Na luta pelas medalhas de bronze, a primeira a ter motivos para festejar foi Sanne Verhagen. A holandesa levou de vencida Sumiya Dorjsuren com um simples yuko.

A segunda medalha de bronze foi para a francesa Automne Pavia, que impôs o segundo desaire do dia à campeã do mundo em título, Rafaela Silva. A brasileira foi derrotada depois de sofrer uma penalização por passividade no tempo extra.

Nos homens, Riki Nakaya confirmou a hegemonia dos nipónicos, garantindo a quarta medalha de ouro para o Japão em seis possíveis. Campeão do Mundo em Paris em 2011, o japonês recuperou o título mundial dos -73kg em Chelyabinsk depois de uma prestação para esquecer o ano passado no Rio de Janeiro.

Nakaya impôs-se ao norte-coreano Kuk Hyon Hong por ippon.

Foi também por ippon que Victor Scvortov garantiu a medalha de bronze para os Emirados Árabes Unidos, derrotando o sul-coreano Young-Jun Lee.

Musa Mogushkov arrebatou a segunda medalha de bronze depois de se impor a Yertugan Torenov, do Cazaquistão.

André Alves e Jorge Fernandes também entraram em ação na defesa das cores lusas mas foram eliminados ao primeiro combate.