Última hora

Última hora

Itália: Marcas de luxo pagam restauro de monumentos

Em leitura:

Itália: Marcas de luxo pagam restauro de monumentos

Tamanho do texto Aa Aa

Diz-se que atirar moedas para a “Fontana de Trevi” dá sorte e a tradição é para cumprir, mesmo durante as obras de restauro. A famosa fonte de Roma, capital italiana, está a recuperar o antigo esplendor não com dinheiro público, mas graças à marca de luxo Fendi, que vai pagar 2,8 milhões de euros.

O setor do luxo italiano está a financiar também a renovação da Escadaria da Praça de Espanha, em Roma. Neste caso é a joalheira Bulgari, que desembolsa 1,5 milhões de euros.

O mecenato privado tornou-se corrente em Itália. Em plena crise orçamental, o governo não tem meios fazer face às necessidades dos inúmeros monumentos históricos.

O ministro italiano da Cultura, Dario Franceschini, abriu a porta à filantropia e anunciou deduções fiscais para os mecenas.

O Coliseu foi dos primeiros monumentos a beneficiar desta política. O restauro de 25 milhões de euros, que deverá estar terminado em meados de 2016, é financiado por Diego Della Valle, patrão da marca Tod’s.

A Diesel patrocina a Ponte Rialto, em Veneza. Há dinheiro privado a financiar obras em monumentos em Florença.