Última hora

Última hora

Chefes da diplomacia da UE preocupados com a Ucrânia

Em leitura:

Chefes da diplomacia da UE preocupados com a Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia esteve no centro da atenção dos chefes de diplomacia da União Europeia, reunidos informalmente esta sexta-feira e sábado em Milão, na Itália.

Os recentes acontecimentos na fronteira entre Ucrânia e Rússia foram mal recebidos no encontro promovido pela alta representante para a política externa e de segurança da UE, Catherine Ashton.

“Falei com Klimkin para saber o que pode ser feito. A União Europeia está pronta para aumentar a pressão”, disse Frank-Walter Steinmeier, ministro dos Negócios Estrangeiros alemão.

O chefe da diplomacia holandesa, sublinhou que a situação na Ucrânia representa “um desafio para a UE e a NATO”.

“Somente sanções, não é solução. É necessária uma saída diplomática. É necessário que os dois países falem entre si sobre o futuro das suas relações bilaterais”, afirmou Frans Timmermans.

O ministro polaco, Radosław Sikorski, ironizou ao criticar o presidente russo, Vladimir Putin.

“Tomem. São maçãs polacas. O presidente Putin diz que são venenosas, mas garanto-lhes que são muito boas”, afirmou Sikorski.

Depois em tom sério recordou que “há pessoas a morrer na Ucrânia”, enquanto “as forças russas entram numa nova frente”.