Última hora

Última hora

Guerra de drones

Em leitura:

Guerra de drones

Tamanho do texto Aa Aa

Os drones entram na guerra comercial entre gigantes da internet.

Após dois anos de pesquisa, Google testou na Austrália um serviço de entregas com aparelhos não tripulados. O drone entregou rebuçados, água, medicamentos e comida para cães a duas quintas do Queensland.

O grupo norte-americano garante que abre novas perspetivas para o setor das entregas ao domicílio, mas ainda serão precisos anos para um serviço com vários veículos.

A Google entra em duelo direto com a Amazon, cujo patrão, Jeff Bezos, está convencido de que o serviço de entregas com drones pode estar operacional já em 2015.

Os aparelhos da Amazon podem transportar até 2,2 quilos.

Mas quer a Amazon quer a Google enfrentam um sério obstáculo: nos Estados Unidos é proibido o uso de drones para fins comerciais, apenas para fins recreativos e militares.