Última hora

Última hora

NATO manterá a porta aberta para a Ucrânia

Em leitura:

NATO manterá a porta aberta para a Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Após o primeiro-ministro ucraniano, Arseni Iatseniuk, ter declarado que “o governo submeteu ao parlamento um projeto de lei que visa anular o estatuto exterior ao bloco da Ucrânia e voltar ao processo de adesão à NATO”, o secretário-geral da organização, Anders Fogh Rasmussen, afirmou que a NATO manterá a porta aberta para a Ucrânia, caso o país pretenda aderir à Aliança.

“A Rússia continua a fornecer os separatistas com tanques, blindados, artilharia e lança-foguetes. A Rússia disparou contra a Ucrânia a partir de território russo e dentro do território ucraniano”, disse Rasmussen.

O Ministério da Defesa russo já negou tais informações, afirmando que estas acusações “não têm qualquer relação com a realidade”, mas Vladimir Putin foi mais longe.

“Infelizmente a situação faz-me lembrar o que se passou na Segunda Guerra Mundial, quando os ocupantes fascistas alemães cercaram as nossas cidades, como por exemplo Leninegrado, e executaram a população de aldeias”, disse o Presidente russo.

Entretanto na reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para debater a crise na Ucrânia, solicitada pela Lituânia, e realizada quinta-feira em Nova Iorque, nada foi decidido em relação à crise dado a Rússia ter o poder de veto.