Última hora

Última hora

Síria: número de refugiados bate novo recorde

Em leitura:

Síria: número de refugiados bate novo recorde

Tamanho do texto Aa Aa

O número de refugiados sírios atingiu a barreira dos três milhões.

O balanço é feito pela ONU que alerta para o facto de nem todas as pessoas em fuga estarem registadas.

Líbano, Turquia e Jordânia são os países que acolhem o maior número de refugiados.

A guerra na Síria provocou, ainda, mais de seis milhões de deslocados.

Feitas as contas, cerca de metade da população foi obrigada a fugir.

“Não aguentávamos mais a fome, o frio e os bombardeamentos. Vimos pessoas a serem mortas por bombas dos dois lados. Não podíamos continuar a viver na Síria. Eu, o meu irmão e a minha filha fugimos por não aguentarmos mais” refere uma refugiada síria.

Mas abandonar o país é cada vez mais difícil devido à presença de grupos organizados junto à fronteira. A travessia só é permitida em troca de avultadas somas em dinheiro.

“Sair da Síria tornou-se mais complicado. Temos indicações os que pontos de controlo com homens armados, a quem é preciso pagar subornos, estão a proliferar ao longo da fronteira. Muitos oferecem, meios de transporte para abandonar o país, a preços exorbitantes” refere Melissa Fleming da Agência para os Refugiados das Nações Unidas.

Cerca de 80 euros por pessoa é o valor mínimo exigido para atravessar o deserto no leste da Jordânia. Um negócio em expansão num país dizimado por uma guerra que já provocou mais 190 mil mortos desde março de 2011.