Última hora

Última hora

Mariupol: Corrente humana contra separatistas pró-russos

Em leitura:

Mariupol: Corrente humana contra separatistas pró-russos

Tamanho do texto Aa Aa

Prontos para o que der e vier, habitantes da cidade ucraniana de Mariupol formaram uma corrente humana.

Fiéis ao princípio de que a união faz a força concentraram-se numa estrada para fazer frente a um ataque iminente de separatistas pró-russos.

Na quarta-feira, a cidade vizinha de Novoazovsk caiu nas mãos dos rebeldes, mas em Mariupol a resistência é palavra de ordem, entre os cerca de meio milhão de habitantes que recusaram fugir.

“Formámos uma corrente humana para mostrar a todo o mundo e a Putin em particular que não vamos desistir da nossa cidade. Se quer vir para Mariupol terá de matar pessoas inocentes, mulheres e crianças”, diz Maria Podybailo, uma habitante de Mariupol.

Os que ficaram deitam mãos à obra juntamente com soldados para proteger a cidade. Este sábado cavaram-se trincheiras e construíram-se barricadas.

Os combates têm-se intensificado em áreas próximas da cidade de Ilovaysk e mais a sul, na costa do mar de Azov.