Última hora

Última hora

Médico morre com Ébola na Nigéria

Em leitura:

Médico morre com Ébola na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

Na Nigéria, um médico morreu com Ébola na cidade de Port Harcourt. A mulher dele está também infetada com o vírus. Esta foi a primeira morte causada pelo Ébola no país fora da capital, Lagos. Ao todo, morreram sete pessoas com Ébola na Nigéria e há 19 casos suspeitos ou confirmados de doença. A Guiné-Conakry, outro país a sofrer com a epidemia, recebeu a visita do diretor dos centros norte-americanos para prevenção e controlo de doenças: “Se há algo positivo em relação ao Ébola, é que sabemos exatamente o que fazer para o prevenir. É preciso tratar das pessoas em segurança, seja em casa ou nos centros próprios, e é preciso enterrar os mortos em segurança. As comunidades que souberam agir dessa maneira conseguiram parar a cadeia de transmissão do Ébola e estão agora livres do Ébola”, diz Tom Frieden.

Na Serra Leoa, um dos países mais afetados pelo vírus, foi a vez dos jovens tomarem a iniciativa, com uma campanha de prevenção num mercado da capital, Freetown. O Senegal tem já um primeiro caso confirmado. Na Serra Leoa, Libéria, Nigéria e Guiné-Conakry, o Ébola já infetou cerca de 3000 pessoas.