Última hora

Última hora

Rússia lembra massacre de Beslan

Em leitura:

Rússia lembra massacre de Beslan

Tamanho do texto Aa Aa

A população da cidade Beslan da Ossétia do Norte lembra o décimo aniversário do cerco à escola primária local que resultou na morte de 333 pessoas na maioria crianças.

Um novo memorial às vítimas do cerco foi construído em torno do ginásio da escola, onde os reféns foram mantidos durante três longos dias.

Dudiyeva, responsável do comité das mães de Beslan denuncia a falta de transparêcia das investigações conduzidas pelas autoridades russas.

“A corrupção está cada vez maior. Ninguém foi punido Isso causa muita dor. Sentimo-nos desprotegidos”.

Muitos reféns sobreviventes culpam as autoridades locais por não terem impedido o massacre e acusam os militares que deram o assalto de terem provocado um banho de sangue.

A tragédia ocorreu na pacata cidade de cerca de 35.000 na fronteira com a Chechénia, de maioria muçulmana, onde a Rússia travou duas guerras contra separatistas.