Última hora

Última hora

Kremlin diz que ameaça de Putin está "descontextualizada"

Em leitura:

Kremlin diz que ameaça de Putin está "descontextualizada"

Tamanho do texto Aa Aa

As polémicas declarações atribuídas as Vladimir Putin estão a correr o mundo. O chefe de Estado russo terá dito ao presidente da Comissão Europeia “se quiser tomo Kiev em duas semanas.” O Kremlin diz, agora, que as declarações estão descontextualizadas.

José Manuel Durão Barroso apresenta outra versão. Diz que Putin ameaçou conquistar o país vizinho e se escusou a responder a questões sobre a presença de soldados russos na Ucrânia.

Um conselheiro do Kremlin para as questões internacionais veio, entretanto, a público criticar a atitude de Barroso. Defende que “independentemente de as palavras terem sido pronunciadas” estão “fora de contexto” e tinham “um significado diferente.”

Certo, é que até ao momento o Kremlin, ainda, não explicou o que queria afinal dizer Vladimir Putin e qual o contexto em que as palavras terão sido proferidas.