Última hora

Última hora

Paquistão: reunião de emergência no Parlamento

Em leitura:

Paquistão: reunião de emergência no Parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento paquistanês está reunido de emergência numa altura em que centenas de manifestantes exigem a demissão do chefe de governo.

Na origem dos protestos, as alegadas fraudes cometidas por Nawaz Sharif nas eleições legislativas de 2013.

A reunião arranca depois de violentas manifestações, este fim de semana, que terminaram com três mortos e centenas de feridos.

O ministro do Interior, Chaudry nisar Ali Khan, diz que as acusações contra Sharif não têm fundamento e que os manifestantes não passam de uma quadrilha armada.

Um dia depois de terem invadido as instalações do canal de televisão público, centenas de paquistaneses acamparam junto à Assembleia Nacional.

Do interior do Parlamento e do Senado a mensagem é de apoio total ao primeiro-ministro.

De acordo com o senador Zahid Khan, porta-voz do Partido Nacional Awami, a reunião tem por objetivo encontrar uma solução que permita ultrapassar a atual crise politica, salvar a democracia, a constituição e o próprio país.

A reunião de emergência pode durar uma semana, resta saber se as decisões políticas vão ser suficientes para acalmar os ânimos nas ruas.