Última hora

Última hora

Tailândia: Ativista de direitos humanos britânico julgado por difamação

Em leitura:

Tailândia: Ativista de direitos humanos britânico julgado por difamação

Tamanho do texto Aa Aa

Um ativista dos direitos humanos britânico, está a ser julgado na Tailândia. Andy Hall compareceu, esta terça-feira, num tribunal de Banguecoque, onde enfrenta acusações de difamação por parte de uma empresa de produção e exportação de fruta.

O ativista alega que todo este processo tem como objetivo silenciá-lo.

“Trata-se de perseguição. É um caso político para me tentarem calar e me fazer sair do país. É essa a intenção por trás do caso. Sou uma pessoa que está a revelar coisas que o governo e a indústria não querem que sejam reveladas”, assegura Hall.

O ativista britânico ajudou a elaborar um relatório para a Finnwatch, uma organização cívica finlandesa que promove a responsabilidade corporativa global.

O relatório expõe as alegadas más condições a que os trabalhadores das indústrias de transformação de frutas e das pescas estão expostos.

O ativista investigou uma fábrica de transformação de fruta, que emprega centenas de imigrantes e descobriu que a companhia confisca, ilegalmente, os passaportes, paga abaixo do salário mínimo e obriga os funcionários a trabalhar em condições sufocantes.

A empresa contesta as acusações. Se for condenado, o britânico pode enfrentar uma pena de até 7 anos de prisão.