Última hora

Última hora

"The Farewell Party": o ser humano envelhece mas não deixa de amar

Em leitura:

"The Farewell Party": o ser humano envelhece mas não deixa de amar

Tamanho do texto Aa Aa

“The Farewell Party” conta a história de um grupo de reformados que cria uma máquina para eutanasiar um amigo que se encontra a sofrer, às portas da morte.

O filme realizado por Tal Granit e Sharon Maymon foi apresentado fora da competição oficial, durante o Festival de Cinema de Veneza.

“Normalmente em Israel fazemos filmes sobre os problemas entre palestinianos e israelitas mas neste caso não se fala disso. Fala-se no facto de o ser humano envelhecer e do facto de não haver um resultado”, disse Raffi Tavor, um dos atores.

“É uma história de amor estranha entre pessoas idosas. O amor existe mesmo quando temos setenta anos, amamos as pessoas e queremos ajudá-las. É uma história humana universal”, disse o ator israelita Ilan Dar.

O filme aborda questões delicadas como a Eutanásia. A morte assistida é ilegal em Israel.

“Não sabemos até ao momento em que tomamos a decisão. Eu não sei como vou reagir pessoalmente. Que Deus me perdoe mas penso que toda a gente deve poder escolher , é uma questão de liberdade de escolha”, sublinhou Levana Finkelstein.

“The Farewell Party” tem sido um sucesso de bilheteira em Israel. Tudo indica que será nomeado para melhor filme estrangeiro na próxima edição dos Óscares.