Última hora

Em leitura:

Lubov Azria e a simplicidade da moda


le mag

Lubov Azria e a simplicidade da moda

Em parceria com

O Lincoln Center recebe a edição de 2014 da semana da moda de Nova Iorque, para a próxima primavera/verão.

No certame, duas coleções assinadas pelo mesmo nome, Lubov Azria.

A estilista ucraniana explica quanto tempo foi necessário para preparar as coleções da BCBG e da Hervé Leger.

Lubov explica que começam a “trabalhar, com uma antecedência de nove meses, nas ideias. Começamos pela cor, pelos conceitos, depois vão-se combinando organicamente. Na moda nada pode ser forçado senão, parece forçado. Parece que estamos a tentar demasiado! Penso que as melhores coleções são aquelas que parecem que foram feitas sem qualquer esforço, que se conjugam como acontece na natureza.”

Foi em 2006 que Azria e o marido, Max, se estrearam com a primeira coleção da BCBG Max Azria, na semana da Moda de Nova Iorque.

Dois anos depois lançam a marca Hervé Léger por Max Azria.

Os dias que antecedem a apresentação servem para acertar os últimos detalhes. Os manequins escolhidos são um elemento fundamental para que todo o desfile seja um êxito.

“Não se trata apenas de terem um rosto bonito. Eles têm de transpirar confiança, ter força e têm de ter um tipo de corpo que possa usar as roupas. Quando fazemos audições é para uma personagem. Temos seis meses de trabalho para, praticamente, 10 minutos de desfile. Não há palavras, é apenas música e iluminação e estamos a contar uma história. Se o manequim não conseguir contar a história através da maneira como anda, da sua inteligência, então não tem lugar na nossa apresentação”, assegura Lubov.

De 4 a 11 de setembro mais de 300 estilistas mostram ao mundo as propostas para a estação primavera/verão 2015, durante a Semana da Moda de Nova Iorque.

Artigo seguinte

le mag

O sucesso do grupo de rock iraniano Kiosk