Última hora

Em leitura:

Agricultura: os efeitos diretos e indiretos do embargo russo


Hungria

Agricultura: os efeitos diretos e indiretos do embargo russo

Aliviar o impacto do embargo da Rússia aos produtos europeus. É o objetivo dos ministros da Agricultura, hoje, reunidos em Bruxelas.

A Hungria não está a ser afetada pela proibição imposta pela Rússia, mas pela concorrência desleal criada na sequência do embargo. Países como a Polónia estão canalizar os produtos – antes exportados para Moscovo – para o mercado húngaro a metade do preço.

“As pessoas que não pouparam algum dinheiro, no passado, vêm-se agora obrigadas a pedir empréstimos bancários para sobreviver. Muitos agricultores estão a atravessar uma situação muito difícil” refere Moklos Poor, produtor de maçã.

A Comissão Europeia já propôs reforçar em 30 milhões de euros, as verbas para promover os produtos agrícolas e encontrar novos mercados.

Portugal exportava para a Rússia, essencialmente, tomate, carne de porco e fruta:

Euronews: “Se olharmos para a Hungria a situação é diferente já que as sanções não estão a ter efeitos diretos na economia do país. Mas o efeito bola de neve nos mercados europeus pode fazer com que muitos agricultores sejam obrigados a abandonar a atividade:”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Bósnia: Resgatados 29 mineiros encurralados