Última hora

Última hora

François Hollande reage a livro da ex-mulher e nega preconceito contra pobres

Em leitura:

François Hollande reage a livro da ex-mulher e nega preconceito contra pobres

Tamanho do texto Aa Aa

O livro que chegou às bancas esta quinta-feira e bateu todos os recordes de venda foi tema de conversa também na Cimeira da NATO, que decorreu no País de Gales. Na conferência de imprensa no final da reunião, o presidente francês comentou, pela primeira vez, a publicação de “Merci pour ce Moment”, escrito pela ex-companheira, Valérie Trierweiller, sobre a vida privada de Hollande.

O chefe de Estado, questionado pelos jornalistas, defendeu que a “função presidencial deve ser respeitada”. François Hollande garantiu que “não vou deixar que ponham em causa as minhas ações ao serviço dos franceses, sobretudo a relação humana que tenho com os mais frágeis, os mais modestos, os mais pobres. Porque eu estou ao serviço deles, porque essa é a razão da minha existência”.

Uma resposta um dos trechos mais polémicos do livro, onde Valérie Trierweiller revela que Hollande não gosta dos mais pobres e os trata por “desdentados”.

A publicação desta obra acontece numa altura em que a popularidade do Presidente francês bate recordes negativos. De acordo com uma sondagem feita antes de ser conhecido o livro mostra apenas 13% dos franceses tem boa opinião sobre François Hollande. O inquérito, feito pelo instituto TNS Sofres para a revista do jornal Le Figaro mostra que perdeu cinco pontos percentuais nos últimos dois meses.
Hollande torna-se assim no Presidente menos popular desde o fim da Segunda Guerra Mundial.