Última hora

Última hora

Iraque: combatentes curdos pedem mais armas a Washington para combater islamitas

Em leitura:

Iraque: combatentes curdos pedem mais armas a Washington para combater islamitas

Tamanho do texto Aa Aa

No norte do Iraque, os Peshmerga, combatentes das forças curdas, lançaram um novo apelo a Washington para que envie mais armas para o território.

Na linha da frente do combate contra o grupo armado Estado Islâmico, os soldados curdos conseguiram nos últimos dois meses reconquistar várias regiões aos islamitas, graças aos bombardeamentos da aviação norte-americana.

Uma assistência que não basta para o comandante Tahsin Said Ahmed.

“Nós precisamos de mais apoio dos Estados Unidos e estamos à espera de mais armas, sem elas não podemos fazer nada. Precisamos de armas”.

Na cidade de Makhmour, sob controlo dos peshmergas, os combatentes islamitas permanecem a menos de 600 metros da localidade.

Washington, no entanto, só deverá disponibilizar armamento ligeiro aos peshmergas, enquanto Barack Obama tenta reforçar uma coligação internacional para combater o grupo Estado Islâmico.Depois de obter o apoio de 10 países da NATO à operação, o presidente norte-americano reafirmou que o grosso das operações terrestres estará a cargo do exército iraquiano, que desde o início da ofensiva islamita desertou várias regiões do país.