Última hora

Última hora

Exposição combate o "drama" da discriminação dos homens ruivos

Em leitura:

Exposição combate o "drama" da discriminação dos homens ruivos

Tamanho do texto Aa Aa

Parece que os ruivos sofrem de um complexo de inferioridade e são discriminados na sociedade. Pelo menos é o que sente o fotógrafo e produtor de musica, Thomas Knights. Para combater o preconceito, o artista britânico criou a exposição “Red Hot” e exige uma mudança de atitude no mundo do cinema:

“Quero que as pessoas que tomam as decisões aqui, em Hollywood, comecem a optar por ter um ruivo como personagem principal, como o galã, o herói, uma figura positiva, em vez de ser o vilão, o judas, o último a ser escolhido para a equipa, um tipo indesejável. Quero que, de forma ativa, escolham ter um ruivo como personagem principal, como personagem masculina positiva”, afirma Knights.

Para Knights, como para o ator Daniel Newman, a discriminação dos ruivos é um problema maior para os homens do que para as mulheres:

“As ruivas são sempre como as deusas, lindas, como as supermodelos e as estrelas do cinema. Mas, nos media, os homens ou são ‘o ruivo feio’, o agressor ou o proscrito. É, definitivamente, tempo de mudar isso”, defende Newman.

Contra o “drama” da discriminação dos homens ruivos, a exposição “Red Hot” está patente em Nova Iorque até meados de setembro.