Última hora

Última hora

Londres promete dar mais autonomia à Escócia face à possível vitória dos independentistas

Em leitura:

Londres promete dar mais autonomia à Escócia face à possível vitória dos independentistas

Tamanho do texto Aa Aa

A possibilidade da vitória do sim à independência da Escócia faz estremecer os mercados financeiros e o governo britânico, a dez dias da consulta popular.

Uma sondagem revelada ontem, dava 51% de intenções de voto ao campo independentista, com uma vantagem de apenas 2% sobre os partidários do Não (49%). Londres prometeu hoje dar mais autonomia ao território, um argumento rebatido pelo campo adversário:

“Se os escoceses querem mais poderes para proteger os serviços públicos, criar emprego, ou evitar governos conservadores em que ninguém votou, a única via possível é votar sim”, afirma Nicola Sturgeon, vice-primeira-ministra escocesa.

O ministro das Finanças britânico, George Osborne prometeu hoje dar mais autonomia fiscal e financeira aos escoceses para evitar uma eventual rutura do Reino Unido, num momento em que mesmo a rainha Isabel II está a acompanhar a situação a par e passo.

O líder da campanha pelo Não, Alistair Darling, optou hoje por um tom mais ameaçador:

“Não haverá possibilidade de voltar atrás, a decisão tomada será para sempre. Estou confiante que vamos ganhar, à medida que as pessoas se apercebam do que está em jogo nos próximos dez dias”, afirmou Darling.

A vitória do Sim à independência da Escócia, a menos de oito meses das próximas legislativas, poderia abalar seriamente o governo de David Cameron, que rejeitou já a possibilidade de demitir-se caso o Não saia derrotado. Os trabalhistas sairiam igualmente enfraquecidos ao perder os 40 deputados escoceses da formação no parlamento.