Última hora

Última hora

Catalunha sonha de olhos postos na Escócia

Em leitura:

Catalunha sonha de olhos postos na Escócia

Tamanho do texto Aa Aa

A Catalunha segue a campanha para o referendo na Escócia com interesse e muito desejo de implementação do mesmo processo.

A manifestação de 11 de setembro do Dia da Catalunha, em Barcelona, capital regional, reuniu 1,8 milhões de pessoas, segundo a polícia municipal, e mostrou que a vontade de muitos catalães é mudar a relação com o governo de Madrid. A maioria dos manifestantes, partidários da independência, apoia a proposta do governo catalão para a convocação de um referendo no dia 9 de novembro, mas esse seria um referendo ilegal aos olhos do governo conservador de Mariano Rajoy, do PP, que previu convocar imediatamente o Tribunal Constitucional para suspender o aviso de referendo.

O presidente catalão, Artur Mas, tem dúvidas:

“A minha questão é: a Catalunha é uma nação diferente? É uma nação diferente, mas é uma nação. Assim, se o povo escocês tem direito a decidir o seu futuro político, porque não pode o povo catalão escolher o seu?”

A grande diferença entre a Catalunha e a Escócia é que Madrid recusa qualquer negociação; Londres aceita. Rajoy fecha a porta da independência; Cameron comprometeu-se a respeitar a escolha dos escoceses.

As reivindicações são as mesmas mas as situações são diferentes.

A questão da identidade está muito presente na Catalunha, nomeadamente em relação à língua oficial catalã, mas pouco presente na Escócia, apesar da retórica do líder independentista.:

Alex Salmond, primeiro-ministro escocês:

“Estamos a ter a oportunidade de uma vida para colocar o futuro dos escoceses nas mãos dos escoceses, cada vez mais as pessoas não dizem as coisas por dizer mas por terem uma razão. Sim, porque temos empregos para criar poder, precisamos construir um pais mais próspero… sim porque temos o controlo sobre o nosso orçamento para proteger o serviço nacional de saúde, sim porque temos, temos absolutamente de usar o talento dos escoceses.”

O peso económico também é muito diferente.

A maior parte das reservas de petróleo do Mar do norte estão em águas escocesas mas a Escócia só representa 10% do PIB do Reino Unido. A Catalunha é um peso pesado, a região mais rica de Espanha: representa 19 % do PIB espanhol e de 25% das exportações.