Última hora

Última hora

Centenas de imigrantes mortos no Mediterrâneo

Em leitura:

Centenas de imigrantes mortos no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

A costa líbia foi, mais uma vez, palco de uma tragédia. Um barco com pelo menos 200 africanos afundou-se ao largo da Líbia. Apenas 36 pessoas – entre as quais três mulheres – puderam ser resgatadas pela marinha de Tripoli.

Os inúmeros cadáveres vistos no mar não puderam ser retirados imediatamente das águas por falta de meios, explicou um responsável da marinha.

Em agosto último, pelo menos 170 africanos que tentavam chegar à Europa perderam a vida num outro naufrágio perto da costa líbia.

Entretanto, há também a notícia de um naufrágio perto de Malta, alegadamente provocado pelos passadores, no qual terão morrido 500 pessoas.

Isso mesmo foi dito – separadamente – por dois palestinianos socorridos, esta segunda-feira, na ilha italiana da Sicília.

Os dois jovens dizem fazer parte de um grupo de 500 imigrantes que incluía famílias com crianças. Saíram do Egito a 6 de setembro mas há dois dias os passadores acabaram por afundar a embarcação.

A confirmar-se, este terá sido, segundo a Organização Internacional para as Migrações, o mais grave naufrágio desde há vários anos.