Última hora

Última hora

Acordo UE-Ucrânia: Eurodeputados falam de "momento histórico" mas sem certezas absolutas

Em leitura:

Acordo UE-Ucrânia: Eurodeputados falam de "momento histórico" mas sem certezas absolutas

Tamanho do texto Aa Aa

A ratificação do acordo de associação entre a União Europeia e a Ucrânia foi vista, no Parlamento Europeu, como um momento histórico mas ainda com alguns pontos de interrogação.
A maioria dos eurodeputados – 535 – votou a favor. Manfred Weber, do centro direita, lembra que agora “a Ucrânia está a caminhar em direção ao ocidente, aos valores, à democracia, em direção ao poder da lei e da justiça”.

Mas também houve 127 votos contra e 35 abstenções. Mesmo quem votou a favor garante que ainda há muitos detalhes importantes que devem ser explicados.
Rebecca Harms, eurodeputada alemã do Grupo dos Verdes, garante que “a Comissão Europeia e o Conselho Europeu não fizeram um jogo limpo na última semana das negociações. Agora não consigo avaliar nem quando nem como o acordo de associação com a Ucrânia vai ser implementado.”

O enviado da euronews ao Parlamento Europeu, Sandor Zsiros, lembra que
“os votos de Estrasburgo e Kiev não significam que o acordo de associação entre em vigor automaticamente. Antes de mais, todos os 28 Estados-membros têm de o ratificar e alguns especialistas acreditam que vai demorar alguns anos para isso acontecer.”

Neste momento, o acordo foi ratificado em seis países da UE. As disposições comerciais deviam entrar em vigor, a título provisório a partir de 1 de novembro, mas numa reunião ministerial que decorreu na passada sexta-feira a UE e a Ucrânia acordaram que a aplicação provisória fosse adiada para 31 de dezembro de 2015.