Última hora

Última hora

Cameron, Miliband e Clegg unidos pelo "não" à independência escocesa

Em leitura:

Cameron, Miliband e Clegg unidos pelo "não" à independência escocesa

Tamanho do texto Aa Aa

Os políticos de Londres fizeram uma última ofensiva para que a Escócia permaneça no Reino Unido. Os líderes dos três principais partidos britânicos assinaram um manifesto conjunto, em que prometem dar mais poderes ao parlamento escocês.

David Cameron (primeiro-ministro e conservador), Ed Miliband (trabalhista) e Nick Clegg (vice-PM e liberal-democrata) prometem também que só a Escócia vai poder decidir sobre a aplicação do Serviço Nacional de Saúde no território.

Gordon Brown, escocês e ex-primeiro-ministro da Grã-Bretanha, junta-se às vozes que pedem um voto no “não”, no referendo de quinta-feira: “Se o “sim” vencer, perdemos os benefícios que temos com a libra esterlina e a capacidade de tomar decisões ao nível do Reino Unido. Além disso, ficamos sem um milhão de postos de trabalho diretamente ligados à pertença ao Reino Unido”, disse o ex-PM.

Do outro lado da barricada, estão os defensores do “sim”. Para reforçar a campanha pela independência, o fotógrafo Jon Parker Lee, juntamente com um grupo de amigos, decidiu montar uma fronteira, obviamente falsa, entre a Inglaterra e a Escócia. Uma fronteira que os independentistas querem que se torne realidade o mais depressa possível.