Última hora

Última hora

Governo francês preso por um fio

Em leitura:

Governo francês preso por um fio

Tamanho do texto Aa Aa

Em França, o governo socialista arrisca-se a ser deitado abaixo pelos próprios socialistas.

As divisões dentro do partido são cada vez maiores, sobretudo desde a recente remodelação governamental, que afastou os elementos mais críticos em relação ao primeiro-ministro Manuel Valls.

Para garantir a estabilidade, o governo apresenta ao parlamento uma moção de confiança, mas a aprovação ainda não está garantida. Para passar, a moção tem de ser aprovada por 289 deputados. Por enquanto, só 208 elementos da bancada socialista deram a entender que votam a favor da continuação do governo. A decisão está nas mãos do grupo de críticos.

O rosto da corrente anti-austeridade é Arnaud Montebourg, ex-ministro da economia que se tem afirmado como maior opositor interno de Valls.

Na remodelação, saiu Montebourg e entrou Emmanuel Macron. Jovem, dinâmico, mas também um antigo executivo do banco Rothschild. As ligações à alta finança deixaram a ala esquerda do PS furiosa.

A dois anos e meio das próximas presidenciais e legislativas, Hollande e Valls percebem que a maior oposição pode não estar na direita, mas sim dentro do próprio partido.