Última hora

Última hora

Escócia dividida na véspera de referendo sobre independência

Em leitura:

Escócia dividida na véspera de referendo sobre independência

Tamanho do texto Aa Aa

Os escoceses jogam os últimos trunfos na véspera do referendo à independência. As últimas sondagens dão uma ligeira vantagem ao “não”, ou seja, à manutenção de um reino com mais de 300 anos.

Opositores e defensores da independência da Escócia tentam convencer, na reta final da campanha, os que se mostram divididos entre a razão e a emoção.

“Se tivesse 16 anos votaria a favor da independência porque estaria na flor da idade, mas neste momento é a razão que fala mais alto” afirma uma escocesa.

A poucos dias do referendo, Westminster prometeu dar mais poderes ao Parlamento escocês caso os eleitores decidam ficar no Reino Unido. No entanto, e mais do que promessas os defensores do “sim” pedem garantias.

“Ninguém explica a que poderes se referem. Se os britânicos não se entendem porque haveriam de dar mais poderes ao parlamento escocês? Além disso, já ouvimos alguns deputados dizer que vão bloquear qualquer tentativa nesse sentido” refere uma defensora da independência.

Uma posição manifestada por deputados do Partido Conservador. A campanha lançada pelos dirigentes dos três principais formações britânicas deu um novo impulso aos defensores do não à independência.

A decisão final deve conhecida esta sexta-feira.