Última hora

Última hora

Escócia: Mercados respiram de alívio

Em leitura:

Escócia: Mercados respiram de alívio

Tamanho do texto Aa Aa

Alívio dos mercados financeiros, a começar pela praça londrina, após a vitória do “não” à independência no referendo na Escócia. A bolsa de Londres ganhou 0,2%, impulsionada pelos bancos, como o Royal Bank of Scotland (RBS), que tinha ameaçado mudar a sede para Londres se o sim vencesse. O RBS ganhou quase 3% na sessão.

Analista do IG, Chris Beauchamp considera que “o mais importante é o fim da incerteza. Não vamos ter 18 meses de negociações sobre a libra ou a partilha de dívida. Pode-se estrapular e dizer que agora é mais provável uma subida das taxas de juro em dois mil e quinze, já que o Banco de Inglaterra não tem de se preocupar com a independência”.

A livra atingiu máximos de dois anos face ao euro. No confronto da divisa norte-americana, chegou a superar 1,65 dólares, mas recuou ligeiramente devido aos riscos políticos até às eleições legislativas britânicas.

No resto da Europa a tendência foi mista. Paris recua, com o receio de uma degradação da nota soberana da França. Lisboa progrediu apenas 0,1%, impulsionada pela subida de cinco por cento do BCP.

O euro esteve a recuar face à divisa norte-americana.