Última hora

Última hora

"Lançado o primeiro tubo" do Gasoduto do Sul do Cáucaso

Em leitura:

"Lançado o primeiro tubo" do Gasoduto do Sul do Cáucaso

Tamanho do texto Aa Aa

Arrancou a construção do Gasoduto do Sul do Cáucaso. A ocasião foi assinalada com uma cerimónia em Baku, no Azerbaijão.

O Gasoduto do Sul do Cáucaso é a primeira fase do Corredor Meridional de Gás, que vai transportar gás do Azerbaijão para a Turquia.

O gasoduto vai fazer a ligação ao Trans-Anatólia, que vai transportar gás natural de campos do Azerbaijão, através da Turquia, para a Europa.

“Vamos começar a construção na Turquia em março de 2015. Este é um projeto que se tornou um processo de paz e que tem uma importância técnica, política e geográfica”, afirmou o ministro de Energia da Turquia, Taner Yildiz.

No ano passado, a Turquia foi o nono país que mais importou gás natural, com 45,2 mil milhões de metros cúbicos.

As relações energéticas entre a União Europeia e a Turquia têm-se focado num segmento específico do mercado que é o gás natural.

O Gasoduto do Sul do Cáucaso é a primeira fase do Corredor Meridional de Gás que vai transportar gás do Mar Cáspio para a Turquia, fazendo a ligação ao gasoduto Trans-Anatólia, através da Geórgia, chegando ao sul da Europa.

Na cerimónia participaram os presidentes do Azerbaijão e da Bulgária. Estiveram também presentes os primeiros-ministros da Geórgia, da Bulgária e da Grécia. O chefe de Estado azerbaijanês, Ilham Aliyev, sublinhou a importância do gasoduto: ‘‘Este projeto tem um impacto positivo no Azerbaijão. Vamos poder vender o nosso gás ao mercado mundial. É também uma alternativa para os países que compram gás natural. Este é o projeto do século e os lucros deste projeto vão a durar cem anos e será para todo o mundo”.

O Corredor Meridional de Gás deve ter uma capacidade inicial de 16 mil milhões de metros cúbicos de gás natural. Custou 45 mil milhões de dólares.