Última hora

Última hora

A noite em que os teatros revelaram os seus segredos

Em leitura:

A noite em que os teatros revelaram os seus segredos

Tamanho do texto Aa Aa

A Hungria participou na noite dos teatros europeus, um dia em que os espetadores não têm de pagar para ver os espetáculos e podem conhecer os bastidores. Só em Budapeste mais de 10 mil pessoas visitaram 27 teatros no passado sábado.

Na Universidade de Teatro e Artes Cinematográficas, jovens atores munidos de fantoches deram vida a atos de cinco peças de Shakespeare.

Foram também revelados aos espetadores segredos dos bastidores. Um dia de festa para o público e para o Teatro Örkény István, como realçou Pál Mácsai: “Este teatro faz dez anos hoje. Depois da peça, bebemos champanhe com o público. Estar reunidos agora, como uma família, é especialmente bom, pois o palco e o auditório estão normalmente separados”.

Nos teatros ditos alternativos houve uma feira especial de objetos usados nas peças. “Aqui podemos comprar trajes antigos, objetos, mas não há preços. Sendo o Teatro Judeu Húngaro não-oficial, aqui há que regatear o preço. As pessoas oferecem um valor, nós pedimos três vezes mais e acabamos por tentar chegar a um consenso”, explicou András Borgula, diretor do Teatro Gólem.

O Teatro Atrium centrou-se no seu último sucesso “La Cage Aux Folles”. O público pôde aprender as letras do musical e até experimentar a maquilhagem dos travestis da peça.