Última hora

Última hora

Fabius: "Não cedemos a ameaças terroristas"

Em leitura:

Fabius: "Não cedemos a ameaças terroristas"

Tamanho do texto Aa Aa

A França tem 24 horas para interromper os ataques ao Estado Islâmico caso contrário morre o francês raptado na Argélia.

A ameaça foi feita pelo grupo Yund al Jilafa. No vídeo onde os islamitas reivindicaram o rapto e apresentaram as exigências, o francês Pierre Gourdel Hervé pede ao presidente François Hollande para cumprir o que o grupo exige e o ajude a sair da difícil situação.

Hervé, alpinista, foi raptado no domingo numa zona montanhosa a uma centena de quilómetros da capital argelina, Argel.

Em Nova Iorque, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros confirmou a autenticidade do vídeo publicado esta segunda-feira. Disse que “está em causa a segurança e que por isso não cedem a ameaças dos terroristas. Tudo está a ser feito numa cooperação estreita com as autoridades argelinas para conseguir a libertação do nosso compatriota mas não podemos esconder que a situação é muito difícil”, afirmou Laurent Fabius.

O rapto acontece pouco depois do Estado Islâmico ter realizado um apelo a muçulmanos de todo o mundo para assassinarem cidadãos dos países da coligação internacional que combate os islamitas, em especial americanos e franceses.

O Estado Islâmico leva a cabo uma campanha militar no Iraque e na Síria, onde já controla várias regiões.