Última hora

Última hora

Turcos temem perder emprego por causa de refugiados sírios

Em leitura:

Turcos temem perder emprego por causa de refugiados sírios

Tamanho do texto Aa Aa

É com que dificuldade que os cerca de 100 mil habitantes de Suruç, na Turquia, estão a lidar com a enchente de refugiados sírios. Não tanto por causa do espaço, mas pelo receio de perder o emprego.

Estima-se que até ao momento tenham entrado na região 130 mil pessoas do país vizinho.

“Creio que é bom que exista este espaço, caso contrário, as pessoas estariam nas ruas a viver em péssimas condições. Esta situação também nos afeta. Tenho dois filhos para criar e não me posso dar ao luxo de perder o emprego. Os refugiados trabalham por menos dinheiro e por causa deles podemos ficar sem trabalho” afirma um turco.

Escaparam aos combatentes do Estado Islâmico e é num campo de refugiados, improvisado, que vivem atualmente.

Para as autoridades turcas esta é uma questão humanitária.

“Estamos a fazer o que é correto e estamos determinados a ajudar estas pessoas” refere Celalettin Güvenç, presidente da Câmara de Urfa, perto de Suruç.

As escolas e os edifícios públicos da região abriram as portas, nas ruas ergueram-se tendas, mas faltam condições para dar resposta a todos os que, diariamente, chegam à Turquia

Euronews: “o país construiu vários campos para acolher os refugiados que fogem aos combatentes do Estado Islâmico. Um número que não para de aumentar. Para muitos a chegada à Turquia representa um recomeço, mas ao certo ninguém sabe quanto tempo aqui vai ficar.”