Última hora

Última hora

Em leitura:

Cinema europeu brilha em San Sebastian


Cultura

Cinema europeu brilha em San Sebastian

John Malkovich, Viggo Mortensen, Alberto Rodriguez, Willem Dafoe e Antonio Banderas na lista das estrelas internacionais que desfilaram na passadeira vermelho, este ano, no Festival Internacional de Cinema de San Sebastian.

Denzel Washington, recebeu o Prémio Donostia, um reconhecimento pela sua carreira, nesta sexagésima segunda edição do festival: “Não falo espanhol, mas o meu coração é espanhol. Quero agradecer a todos por apreciarem o trabalho que tenho vindo a desenvolver ao longo dos anos”.

O ator apresentou, “The Equalizer”, a última obra de Antoine Fuqua. Interpreta um ex-agente da CIA que decide começar uma vida nova. Conhece uma jovem, na mão de um um grupo de gangsters russos, e não consegue ficar de braços cruzados.

Dezassete realizadores em competição este ano pela Concha de Ouro. O cinema espanhol também está fortemente representado nesta edição: “O principal objetivo do festival é dar um bom panorama do melhor e mais diversificado cinema mundial. Mas também queremos consolidar a indústria do cinema e todas as atividades relacionadas, como o fórum de coprodução entre a Europa e América Latina. Pretendemos também que este festival seja uma porta aberta para a Europa,para obras de alta qualidade da América Latina. E, claro, mostrar as mais recentes produções cinematográficas espanholas,” diz Jose Luis Rebordino.

“La isla mínima” “ é um dos filmes espanhóis na secção oficial. Realizado por Alberto Rodriguez, o filme gira em tornos de dois polícias que são enviados para uma aldeia remota nos pântanos do Guadalquivir, para investigar o desaparecimento de dois adolescentes.

“Um filme mexicano e um venezuelano foram os grandes vencedores do festival do ano passado. Desta vez, alguns dos melhores realizadores do” Velho Continente” vão tentar fazer o cinema europeu brilhar, em San Sebastian”, conclui Carlos Marlasca, o enviado da euronews ao festival.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Aprender com os erros

learning world

Aprender com os erros