Última hora

Última hora

Em leitura:

ECVT: Atividade cerebral elétrica


hi-tech

ECVT: Atividade cerebral elétrica

Num laboratório remoto, a duas horas da capital da Indonésia, os cientistas estão a trabalhar numa tecnologia para investigar o cérebro. Warsito Purwo Taruno criou o Centro de Investigação em Tomografia, em Alam Sutera, em 2010.

O centro faz pesquisa sobre a aplicação prática da Tomografia Volumétrica por Capacitância Elétrica, uma tecnologia de digitalização avançada feita através de um sinal elétrico.

O inventor da tecnologia, Warsito Purwo Taruno, explica: “Conseguimos registar a alta velocidade, a atividade cerebral de 32 mil pixels cerebrais simultaneamente, e documentar diferentes níveis de atividade de diferentes pontos do cérebro. Enquanto recebemos dados em 3D do próprio cérebro, combinamo-los com as diferenças de atividade cerebral para produzir dados do cérebro em 4D.”

Os cientistas indonésios descobriram que o cérebro humano reage de forma muito diferente a várias atividades do dia a dia. Estão a investigar a tecnologia que pode permitir a comunicação digital entre cérebros humanos.

“Uma pessoa pode usar um capacete, que é um scanner cerebral que consegue ler o seu cérebro. O capacete vai fazer o upload dos dados digitais do cérebro, para um servidor na nuvem através da internet. Esses dados serão recolhidos por um capacete usado por outra pessoa e enviados para o cérebro do recetor. Este scanner cerebral vai fazer com que a comunicação entre o cérebro humano, o computador e outro cérebro humano seja bem possível no futuro,” acrescenta Warsito Purwo Taruno.

Este scanner cerebral funciona de forma semelhante a uma máquina de tomografia computadorizada, mas substitui a radiação por um sinal elétrico. Se for bem sucedido, um dia podemos vir a ligar os nossos cérebros à internet, para comunicar com computadores ou até uns com os outros.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Maior feira de imagem do mundo desvenda últimas tecnologias

hi-tech

Maior feira de imagem do mundo desvenda últimas tecnologias