Última hora

Última hora

"Jihadistas estrangeiros" no topo da agenda da Assembleia Geral da ONU

Em leitura:

"Jihadistas estrangeiros" no topo da agenda da Assembleia Geral da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A Assembleia Geral das Nações Unidas tem lugar esta quarta-feira, dominada pelos receios sobre a segurança mundial e as formas de lutar contra o recrutamento de jihadistas estrangeiros por parte dos extremistas do Estado Islâmico.

Mas os dirigentes mundiais deverão também concentrar-se noutros temas, como explicou ao microfone da euronews o secretário-geral da ONU.

Ban Ki-Moon explicou que, primeiro que tudo, está “o terrorismo do Estado Islâmico, que representa uma ameaça para toda a humanidade. Segundo, as alterações climáticas, um assunto crucial dos nossos tempos. Outro tema importante é a epidemia de ébola na África Ocidental. Estes são três temas críticos, que representam crises sérias que necessitam de ações urgentes e da mobilização de recursos maciços e vontade política”.

Mas, como explica a correspondente da euronews, entre as temáticas que poderão ser levantadas, está ainda o próprio funcionamento do Conselho de Segurança.

Isabelle Kumar diz que “também é provável que existam questões acerca da reforma da ONU, face à crescente frustração devido ao poder de veto dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança, acusados de usar esse poder para bloquear assuntos chave em termos de segurança para proteger os seus próprios interesses”.