Última hora

Última hora

Síria: EUA bombardeiam zona curda para travar avanço de islamitas

Em leitura:

Síria: EUA bombardeiam zona curda para travar avanço de islamitas

Tamanho do texto Aa Aa

A coligação militar internacional liderada pelos Estados Unidos prossegue, pelo segundo dia, os bombardeamentos sobre posições do grupo armado Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

Washington afirma ter levado a cabo cinco novos ataques, esta quarta-feira, quatro dos quais no Iraque, depois de ter iniciado ontem as operações sobre a Síria, com vários bombardeamentos junto à fronteira com a Turquia.

Os primeiros ataques que visaram arsenais e bases do grupo armado, terão provocado a morte de pelo menos 70 combatentes e oito civis, segundo testemunhas no terreno.

Os Estados Unidos decidiram igualmente atacar-se a um grupo próximo da Al-Qaida, baseado no nordeste da Síria, quando informações não confirmadas dão conta de que a cúpula do grupo armado Khorasan teria sido neutralizada durante o ataque.

Os ataques desta quarta-feira sobre a Síria concentraram-se na zona curda de Kobani, cercada pelas forças islamitas há vários dias, tendo provocado dezenas de mortos, segundo os primeiros testemunhos.

Algumas fontes referem que o ataque poderia ter sido levado a cabo pela Turquia que afirmou estar disposta a participar nas operações contra o grupo Estado Islâmico.

Os ataques, com o apoio de vários países árabes, deverão contar em breve com aviões britânicos e holandeses, quando Londres e Haia afirmam estar dispostas a enviar caças militares para o terreno.