Última hora

Última hora

"Planites": A dança da emigração e da integração

Em leitura:

"Planites": A dança da emigração e da integração

Tamanho do texto Aa Aa

A companhia grega Aerites Dance apresenta um novo espetáculo: “Planites”. A última parte de uma trilogia sobre a vida nas cidades contemporâneas.

A coreógrafa Patricia Apergi propõe uma reflexão sobre a emigração e a integração: “O nosso tema refere-se a todas as pessoas que decidem viajar, seja por escolha ou por obrigação. Desta forma, os emigrantes estão incluídos. Estamos muito interessados ​​em ver quais os elementos que levam com eles para os locais que visitam, o que assimilam, ou adotam da cultura e do modo de vida destes novos lugares, ou o que rejeitam.”

O bailarino Ilias Chatzigeorgiou acrescenta: “Este desempenho não tem nada a ver com a interação entre a sociedade e os seres humanos. Concentramo-nos nessa pessoa em particular, que viaja e passeia. Este ser humano eternamente em movimento, que pode ser um emigrante, um refugiado, uma pessoa deslocada, um turista, alguém que não tem um lar. Que está constantemente em movimento. Tentamos encontrar o que leva na bagagem, o que encerra no seu próprio sistema e como se sente sobre todos estes aspetos.”

O grupo teve oportunidade de estudar danças tradicionais celtas, flamenco e danças africanas. Como foram incorporadas dentro das comunidades e como toda sociedade assimila elementos estrangeiros.

“O problema da emigração é uma realidade na Europa. Nós, os gregos, enfrentamo-lo de forma muito intensa, nos últimos anos. Portanto, não podíamos evitar o assunto, porque tem um forte significado social e político para nós. Tivemos de colocar algumas questões sobre este tema crítico”, conclui Patricia Apergi.

A companhia Aerites Dance continua a apresentar “Planites”, em várias cidades europeias.