Última hora

Última hora

Acordo de livre comércio UE-Canadá pronto para processo de ratificação

Em leitura:

Acordo de livre comércio UE-Canadá pronto para processo de ratificação

Tamanho do texto Aa Aa

Com uma assinatura simbólica, mas representativa da vontade das partes envolvidas, a União Europeia (UE) e o Canadá celebraram em Otava o fim das negociações para um acordo de livre comércio, que deverá entrar em vigor em 2016.

Na prática, eliminam-se muitas tarifas e liberaliza-se o comércio em serviços como o setor financeiro, telecomunicações, energia e transporte.

“Ao dar aos exportadores canadianos um acesso privilegiado aos 500 milhões de consumidores prósperos da União Europeia, este acordo permitirá reinventar a nossa relação comercial com o mercado mais vasto do mundo”, explicou o primeiro-ministro canadiano, Stephen Harper.

Ao fim de anos de negociações, o acordo deverá aumentar o comércio bilateral entra a UE e o Canadá em cerca de 23%, o que representa uma fatia de mais de 25 mil milhões de euros.

“Trata-se de gerar mais comércio e investimento para ambos os lado, criar crescimento e empregos. Estes são interesses chave e dizem respeito a ambos”, acrescentou Herman van Rompuy, presidente do Conselho Europeu.

O pacto tem de ser aprovado pelos 28 e pelo Parlamento Europeu. Por agora esbarrou em alguns obstáculos de países como a Alemanha, que se queixam que o acordo inclui uma cláusula que contempla a possibilidade das empresas empreenderem ações legais contra os governos.

As partes envolvidas também celebraram o fim das negociações para um Acordo de Associação Estratégica, de reforço da cooperação em matéria de política externa, segurança e imigração.