Última hora

Última hora

Ucrânia: presidente quer candidatura à UE em 2020 quando "o pior já passou"

Em leitura:

Ucrânia: presidente quer candidatura à UE em 2020 quando "o pior já passou"

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente ucraniano apresentou esta quinta-feira um pacote de reformas económicas e políticas que, segundo ele, permitirão ao país candidatar-se à União Europeia dentro de seis anos.

O anúncio, cinco meses após o início do conflito no leste do país e num momento em que, “o pior já passou”, segundo Petro Poroshenko, arrisca-se a reacender as tensões com Moscovo.

Nas ruas de Kiev, as ambições de Poroshenko dividem os habitantes:

“Não penso que possamos apresentar uma candidatura à União Europeia num tão curto espaço de tempo. Não se muda a mentalidade e o estilo de vida de um dia para o outro, mas querer é poder”, afirma uma ucraniana.

Outra não tem dúvidas, “a Rússia vai tentar bloquear o processo. A única coisa que queremos é parar a guerra, viver em paz e recuperar a economia”.

Os objetivos de Poroshenko ameaçam perturbar as negociações sobre o fornecimento de gás russo à Ucrânia, que vão ser retomadas esta sexta-feira em Berlim.