Última hora

Última hora

Acusação pede prisão perpétua para Karadzic

Em leitura:

Acusação pede prisão perpétua para Karadzic

Tamanho do texto Aa Aa

Os procuradores do Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, com sede em Haia, pediram prisão perpétua para o antigo líder dos sérvios-bósnios, Radovan Karadzic, acusado de genocídio durante a guerra na Bósnia (1992-1995), incluindo o massacre incluindo o massacre de cerca de 8 mil homens e rapazes muçulmanos em Srebrenica e o bombardeamento de Sarajevo.

Segundo a acusação, por ordem de Karadzic foram expulsos, torturados e mortos milhares de muçulmanos e croatas.

O objectivo, segundo os procuradores, era conseguir a limpeza étnica de diversas regiões da Bósnia após a desagregação da ex-Jugoslávia federal em 1991, através da expulsão de muçulmanos, croatas e outros não sérvios.

A guerra civil na Bósnia, que se prolongou por três anos e meio, provocou cerca de 100 mil mortos e mais de 2 milhões de refugiados e deslocados.