Última hora

Última hora

Erdogan diz que Turquia não pode ficar de fora de coligação internacional contra Estado Islâmico

Em leitura:

Erdogan diz que Turquia não pode ficar de fora de coligação internacional contra Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro turco diz que o país não pode ficar fora da coligação internacional que combate os militantes do Estado Islâmico. Criticada pelo Ocidente por assumir uma posição demasiado “neutra”, a Turquia prepara-se agora para votar no Parlamento uma intervenção militar no Iraque e na Síria.

As autoridades fronteiriças turcas têm deixado regressar à Síria os refugiados curdos que pretendem lutar contra os insurgentes, mas impedem a passagem dos curdos de origem turca, como explica este homem.

A respeito das suas próprias forças armadas, a recente deslocação aos Estados Unidos pode ter influenciado a tomada de posição de Recep Tayyip Erdogan, que considera mesmo que pode ser necessária uma intervenção terrestre.

Durante o Fórum Económico Mundial, em Istambul, o chefe do governo frisou que a Turquia “assumirá a posição que deve e dará definitivamente o seu apoio, pois não pode ficar de fora”.

As autoridades turcas têm estado essencialmente concentradas a gerir o fluxo de refugiados curdos de nacionalidade síria que fogem dos combates no país vizinho. Muitos homens e jovens têm decidido regressar ao território sírio para combater os jihadistas.