Última hora

Última hora

Obama admite que substimou ISIL

Em leitura:

Obama admite que substimou ISIL

Tamanho do texto Aa Aa

Questionado por um canal de televisão norte-americano, a propósito de comentários do diretor nacional dos serviços secretos, o Presidente dos Estados Unidos da América admitiu que a sua administração subestimou a força do ISIL na Síria e no Iraque.

Para Barack Obama a solução é militar, entre outras coisas é preciso fazer recuar o ISIL, cortar o financiamento e “trabalhar para eliminar o fluxo de combatentes estrangeiros.”

Mas há outras questões importantes, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os bombardeamentos aéreos da coligação internacional, contra alvos do grupo jihadista, podem ter atingido infraestruturas civis no norte da Síria.

Na fronteira do Iraque com a Turquia, em Kobani, a tensão aumenta. Milhares de turcos curdos tentam atravessar para se juntarem à luta contra as milícias jihadistas.

É quase certo que, esta semana, o parlamento turco aprova a intervenção do país na luta contra o ISIL, na Síria.

É também na Turquia que permanecem dezenas de milhares de refugiados.